estação das flores: Carga cresce no Aeroporto de Quito

carga crece en el Aeropuerto de Quito

Nicholas Larenas

Correspondente aeronáutico com mais de 12 anos de experiência no setor de aviação para mídia internacional. Mestrado em Gestão e Administração Aeroportuária e Aeronáutica - Técnico Multimedia.

Você pode gostar...

18 Respostas

  1. Ropolro diz:

    Vejo claramente que ele perdeu a imparcialidade
    Seus comentários não têm mais critério jornalístico para comentar fatos da aviação
    eu tinha muito respeito por ele

    • Para nada, estamos apenas debatendo e para fazê-lo, você tem que colocar dados reais e não apenas especular ou lançar reivindicações de suposta afetação a Guayaquil sem provas. Isso é tudo, precisamos que o país saiba se é assim, qual tem sido a afetação com testes, não apenas com palavras.

  2. Ropolro diz:

    Que ironia só em Quito tem flores
    O resto do país centro e sul da serra não produz
    Os que partiram de Guayaquil agora não
    A única coisa que concordo é que quanto mais se exporta, melhor para o nosso país, mas sem discriminar ninguém.

    • Você tem dados de quantas flores são produzidas no sul do país?? Também, um documento que garante que agora só o fazem de Quito e que de Guayaquil não brota mais uma única flor, Apesar de ter 300 toneladas de capacidade aérea diária para o transporte de todos os tipos de comércio?

  3. marcelo diz:

    Eu sou Quiteño e não dou a mínima para que carga vem de qualquer lugar. O importante é que o Equador exporta cada vez mais. Tendo dito isso, sim tababela permanece 30 minutos de rosas, quem escolheria Guayaquil para eliminá-los, Para o exterior? é cobertor, aquele que tem um porto de águas abertas. Sofreu adiamento em favor do GYE….mais caro

  4. Ropolro diz:

    Esperançosamente, eles deixarão as companhias aéreas escolherem livremente sem pressão de qualquer tipo e poderão realizar operações para Latacunga e provavelmente Guayaquil
    Que a liberdade seja total para as companhias aéreas exportadoras para que possam negociar com os aeroportos condições, instalações e boas tarifas e serviços sem atrasos

  5. Oscar diz:

    Latacunga pegou o que é carga de Quito ppr vieram gritar que em Quito, como é o principal aeroporto, tem direito de receber o que é carga mas não se preocupe, a grande empresa do Catar e dos Emirados Árabes e carga coreana vão operar de Latacunga para o mundo e o príncipe e dono da companhia aérea dos Emirados vão trazer em seus aviões o equipamento para montar as câmaras frigoríficas aqui no pisque para que o povo de Quito sofra, vão para operar, mas eles também estão surpresos

  6. Ropolro diz:

    Eu respeito seu julgamento
    não compartilho neste tópico
    A história vem de mais de trinta anos que se eu a conheço
    De qualquer forma, em teoria, as empresas têm liberdade na prática, não
    É o mesmo DAC que origina esses privilégios que um dia acabarão
    Por enquanto, é hora de continuar assistindo o mundo aéreo de nosso país com muita tristeza.

  7. Ropolro diz:

    Perdoe-me, mas parece que eles não conhecem o Equador, sua geografia, pior seus centros de produção de flores
    Os da área de Quito têm justificativa para deixar Quito
    Mas o resto do país também produz flores e Guayaquil sempre foi um centro de embarque para as produzidas no centro-sul das montanhas que hoje as obrigam a ir para Quito.
    Latscubga foi autorizada a ser porto de partida de cargas pela sua localização, clima da pista e sobretudo pelas facilidades que oferecia
    Vendo que não havia carga em Quito, eles praticamente fecharam a saída de Latacunga, que agora suas autoridades estão tentando enfrentar o DAC para começar de novo com uma operação mínima de aerocsribe com um pequeno 737 mas devem deixar as companhias aéreas e os exportadores livres para escolher o que é melhor para seus interesses

    • Você disse isso, as companhias aéreas são livres para voar para onde quiserem e é assim hoje e sempre. Quito sempre foi o principal terminal de carga do Equador, Parece-me que você está superestimando o que Latacunga estava transportando, onde a Cargolux só voou com 3 voos semanais, o que seriam 300 toneladas por semana, enquanto de Quito eles agora voam com 5 voos semanais ou 500 toneladas, a carga está e sempre esteve em Quito, sem tirar o fato de que Latacunga tem seu potencial, mas deve desenvolvê-lo por conta própria, ainda mais quando é administrado pelo mesmo DGAC e você insinua que é ele que o limita ou retarda para dar lugar a Quito, que sempre teve um mínimo 8 companhias aéreas de carga regular, não apenas um.

      Latacunga tem muito a melhorar em infraestrutura de câmaras frigoríficas, paletização, etc. Parte dos motivos da saída da Cargolux, já que os atuais limitavam a quantidade que poderia “sacar” em cada voo, enquanto em Quito não há limitações e há muita infraestrutura para melhorar.

      Latacunga tem tudo para ser um plano B e recomeçaram muito bem com o Aercaribe, para algo que se começa.

  8. Ropolro diz:

    Carga cresce em Quito ??
    Claro que sim
    Se colocaram obstáculos para que Latacunga e Guayaquil operassem como antes, parte do tráfego de saída de flores nas exportações favoreceria o aeroporto de Quito, que era fraco em cargas
    Em vez disso, eles se atrevem a publicar os movimentos de anos atrás do tráfego de Latacunga e Guayaquil, que atualmente é zero devido à gestão centralizada das autoridades de aviação civil.
    Latacunga foi habilitada e operou durante anos com o movimento de flores de carga, foi base de companhias aéreas, como a Cargolux, mas agora nem tudo para Quito, não por decisão dos exportadores, mas por "facilidades da aviação civil para que pode ser feito por Quito"
    Aqui está o motivo do aumento

    • Se a maior parte da carga for flores e estas estiverem dentro 30 o 60 minutos de Quito, O que Latacunga e Guayaquil têm a ver com isso?? Cada aeroporto deve cuidar de seus interesses e focar na carga que tem nas proximidades e explorá-la.

      Latacunga tem centenas de floriculturas nas proximidades, há negócios, mas eles devem explorá-lo, Que a Cargolux tenha parado de voar por aí passa por algo muito mais profundo que está longe de ser o tema deste blog..

      Quito nunca competiu com Guayaquil em carga, não faz sentido em termos de produtos que um exporta ou o outro.

  9. Carlos Fernandez diz:

    Muito obrigado Nicolau pelas informações..

    Um abraço forte.

Deixe uma resposta

seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *