Por que não há voos diretos para Galápagos do mundo??

Por que não há voos diretos para Galápagos do mundo??

ter perguntado, ¿porqueé no hay vuelos directos hacia Garotaápagos Do mundo? Aquí nós respondemos.

Já me perguntaram isso várias vezes. Um destino deveístico tan importante e citado no mundo, obrigaçãoía o al menos seríum euógico que cuente con vuelos directos desde países vecinos o Estados Unidos como exemplo.

Mas isso, como você bem sabe, no es así y los vuelos a las “ilhas encantadas” se e únicamente desde Ecuador continental.

Al díde hoje, existe el servicio aéreo regular de Avianca Equador, LATAM Equador y EP Manso, las cuales realizan más de 60 voos semanais para Baltra e São Cristoóbola, los 2 aeropuertos principales de Galápagos desde Quito y Guayaquil, isso sem falar de voos particulares ou inter-ilhas

Los vuelos a Galápagos se realizan al día de hoy exclusivamente, dos aeroportos de Quito, Guayaquil y también Manta.

Estádioísticas turistas Galápagos 2018

  • Durante oño 2017 eles chegaram 241.800 total de turistas, lo que representa el añoh históriaórico con máturistas *.
  • Isso representa um 11% máEu sei que eleño 2016.
  • 187.287 Entraram pelo Aeroporto de Baltra e 54.513 por el de San Cristóbola.
  • Do total de turistas, 167.011 eles eram estrangeiros.
  • 74.789 eles eram turistas equatorianos, emissor principal.
  • 69.500 os turistas eram dos Estados Unidos.
  • 12.100 os turistas eram do Reino Unido.
  • 9.800 os turistas eram da Alemanha.
  • 8.800 turistas fueron de Canadá.
  • 7.100 os turistas eram da Austrália.
  • 6.300 os turistas eram da Argentina.
  • 3.800 os turistas eram do Chile.

Vuelos directos desde Estados Unidos serían muy atractivos y a lo largo de los años, se ha conocido la intención de aerolíneas norteamericanas de realizar esta ruta.

No existen estadísticas de cuántos turistas que visitan Ecuador continental, espagueteén visitan Galápagos y viceversa.

Agora, pasamos a explicar los motivos para que no existan vuelos directos desde otros aeropuertos que no sean en Ecuador continental hacia Galápagos.

¿Porqueé Não há voos diretos para Galápagamentos do mundo?

Primeiro, Vamos analisar os pontos sobre o cuidado do ecossistema das ilhas:

  • Garotaápagos es un ecosistema sumamente delicado, Por isso, o controle de entrada nas ilhas é muito rigoroso.. Por isto, o euímite actual de turistas al años es de 250 mil, euímite que se rompería ele 2019 sob a tendência atual.
  • Por esse mesmo controle que visa preservar o delicado ecossistema, los pasajeros deben pasar por control de seguridad e inspecciónúmero de bagagem, para evitar la introducción de especies, plantas, sementes, queímicos y otros que podrían gravemente afectar la salud de las islas.
  • Este controle é realizado no aeroporto de partida para Garotaápagos para cumplir la reglamentacióatual, por lo que los aeropuertos internacionales de otros países tendrían que implementar estos mismos controles, lo que representa una importante inversión para apenas 1 o 2 Voos diários, lo que implica también, pessoal especializado.
  • Los aviones que vuelan hacia Galápagos son también sanitizados para evitar que en los compartimientos superiores lleguen bacterias u seres vivos, medida que las aerolíneas que hipotécnicamente volarán directo, espagueteén concursoían que implementar.

Agora, devemos rever outros pontos, o que sou euás del tipo técnico-aeronáútil:

  • n aeropuerto de Galápagos tiene categoría internacional y menos las instalaciones para migración e costumes.
  • Las pistas de Baltra y San Cristóbal no tienen las características para recibir aviones grandes. La aeronave más grande que puede aterrizar en Baltra es el Boeing 757 y en San Cristóbal el Airbus 320.
  • Não há reabastecimento Jato combustível A1 devido ao acesso caro e limitado nas Ilhas, por lo que los aviones tienen que llegar a Galápagos con el combustible necesario para ir y volver a su destino.
  • A limitação de combustível, exigiría que los aviones tengan una gran autonomíuma, o que lhes permitiráía ir y volver a su destino, Digamos 6 horários de partida e outros 6 de volta. Esos aviones son de gran tamaño tipo Boeing 767 hacia arriba y ningún aeropuerto puede recibir estas aeronaves.
  • Solo existen aerovías desde el continente hacia Galápagos.
  • Será possívelía ver una afectación en la demanda para las aerolíneas ecuatorianas con vuelos directos desde otros países.
  • Existe una limitación de las frecuencias que las aerolíneas pueden operar hacia Galápagos, então atribua novas frequências, é um processo complexo.

Como se comentó, las medidas actuales tienen el objetivo de proteger el delicado ecosistema de Galápagos y eso se puede solamente realizar y garantizar si es realizado en los aeropuertos anteriormente indicados.

¿Carpaán vuelos directos desde otros países a Galápagos tal como ya pasa con cusco? Não, desde que se mantenham estas medidas positivas do nosso Património Natural da Humanidade.

*Dirección do Parque Nacional Galápagos & Observatório de Turismo Galápagos. 2018.
Informe anual de visitantes a las áGal áreas protegidasápagos del año 2017.
Garotaápagos - Equador.

Deixe um comentário nesta postagem!

14 comentarios en “¿Por qué no hay vuelos directos hacia Galápagos desde el mundo?”

  1. Hola. Acabei de ler este post, mas eu queria te falar sobre algumas coisas Nicolas.
    PRIMEIRO: Não há número máximo fixo de turistas. O valor é limitado pela capacidade instalada para receber visitantes, e isso é por aí 500,000 pessoas por ano. Las “capacidades de carga” do PNG foram sempre superados, Agora verifica-se que há mais capacidade instalada em terra do que em navios.
    SEGUNDO: Todas as razões que você menciona para não poder fazer vôos diretos para o exterior são consequências do fato de não haver vôos diretos para o exterior. Quero dizer? Se DECIDIR autorizar voos diretos do exterior, investimento em infra-estrutura deve obviamente, equipes, instalar filtros de polícia de migração, alfândega, Filtros de quarentena e biossegurança de outro nível (porque não seria inspecionado na fonte), etc.
    TERCEIRO: e se for a razão, e você menciona isso, é que a TAME não poderia competir da mesma forma que a LATAM e a AVIANCA, e mais alguma linha (AA, COPA, etc).
    TRIMESTRE: Uma razão que você não mencionou, É que é conveniente para o Equador que os turistas que chegam a Quito ou Guayaquil façam extensões de turismo ou pelo menos passem uma noite em um hotel no Equador continental. É basicamente uma questão econômica.. Se houver uma decisão e com dinheiro, dentro 1 ano estamos prontos para receber vôos estrangeiros diretos.
    QUINTO: Então, sabendo que se for POSSÍVEL, a pergunta é: nos convém? Não é fácil responder, pois a resposta mais correta seria DEPENDE. Depende de que? Então, de QUEM estamos falando?. Basicamente, haveria vencedores e perdedores: Quem ganharia: a economia de galápagos, especialmente hotéis terrestres. Companhias aéreas transnacionais e estrangeiras também ganhariam. quem iria perder? A biodiversidade nativa e endêmica de Galápagos; e o setor de turismo do Equador continental, que com um modelo básico, mas haveria formas de promover transferências de benefícios entre atores e redução de impactos, Mas isso é “farinha de outra costa”.
    apenas alguns pensamentos rápidos.
    Felicidades

    1. olá, Carlos, obrigado pelo seu comentário. Este post teve apenas o objetivo de mostrar a parte técnica aeronáutica, mais não o que convém ou não convém e por falar em questões logísticas que interessa a este espaço, a principal limitação é a disponibilidade de combustível, que nem por mais intenção de poder ter vôos diretos que tenham, pode ser resolvido com segurança, eficiente e econômico para os operadores. Quanto ao número máximo de turistas, ficou entendido que há uma restrição anual no número de admissões, o que, portanto, limita o número de frequências aéreas permitidas, porque se a capacidade instalada fosse 500 mil e fora do número de turistas que por ano podem entrar em Galápagos, o número de frequências semanais deve ou pode ser duplicado, mas claro que não se faz se for o caso para cuidar do ecossistema. Obrigado por comentar!

  2. Também poderia ser interessante unir Galápagos com outros centros turísticos de países vizinhos como CUZ, EDUCAÇAO FISICA. MDE, CO. etc.. Seria necessário melhorar a infraestrutura aeroportuária para receber aeronaves de grande porte tipo A330, B777, MD11 e B787.

    1. Mais bem, não, porque a ideia é que não haja voos internacionais diretos para isso, poder manter o controle sobre a entrada indevida de animais ou plantas. Imagine como seria caro ter funcionários em cada um desses aeroportos apenas para verificar o cumprimento das regras da PNG..

  3. Acho que o assunto vem mais pela economia para as companhias aéreas com registro equatoriano , Não me lembro que fizeram uma revisão rigorosa em Guayaquil , a resenha foi em Baltra .

  4. Outra limitação é a área de estacionamento de aeronaves e a falta de pistas de táxi, o que exige que as aeronaves taxiem de e para o pátio na mesma pista ativa..

  5. Não costumo ser partidário da regularização e da burocracia, mas, neste caso, fico feliz que existam tais limitações e controles, senão as ilhas perderiam o encanto, Literalmente e figurativamente. Às vezes, há um equívoco de que é um destino turístico a ser explorado em grandes escalas., mas eles esquecem que não é o Havaí, é uma reserva natural.

    Boa postagem.

  6. Juan Carlos Domingues

    Apenas uma correção. Apenas os aeroportos José Joaquín de Olmedo na cidade de Guayaquil e Mariscal Sucre de Tababela estão autorizados a transportar passageiros, carga e bagagem para as Ilhas Galápagos. (Arte. 16 Regulamento de Controle Total de Espécies Introduzidas na Província de Galápagos RCTEI).

  7. Hola
    Eu me perguntei a mesma coisa em junho, quando fui (pela primeira vez) e Galápagos (Que lugar lindo, por certo).
    Achei que era por causa do controle de visitantes.
    Felicidades

Role para começar